top of page

"Boitatá e outros casos de índios" será lançado no Festival Caju Leitores, na Aldeia Xandó

Sairi Pataxó vai receber outros autores indígenas em sua comunidade, de 21 a 24/9.



O livro de Sairi Pataxó, "Boitatá e outros casos de índios", reeditado pela Terra Redonda Editora, será um dos destaques do Festival Caju de Leitores, que reúne obras de literatura indígena voltadas para crianças e jovens indígenas. O Caju será realizado entre os dias 21 e 24 de setembro, na Oca Tururim (foto abaixo), na Aldeia Xandó, em Caraíva, Bahia. Oito autores indígenas, de seis etnias, participam desta primeira edição do festival.


O programa prevê a realização de rodas de conversa com estudantes e a comunidade, além de oficinas de escrita e ilustração, de cinema e de contação de histórias. Sairi Pataxó, morador da Aldeia Xandó e recém integrado ao time de autores parceiros da Terra Redonda, será o anfitrião do festivel. Joanna Savaglia é a produtora – com passagens pela Flip e Flup, ela frequenta a região desde 1993 e está fixando moradia por lá.


A maioria da população da região tem origem na etnia indígena Pataxó e está em processo de resgate e transmissão da sua cultura. O festival Caju foi criado para mostrar para a comunidade indígena Pataxó das aldeias Xandó e Barra Velha e para os moradores dos distritos de Caraíva e Nova Caraíva como a literatura pode ajudar na educação dos jovens locais. Caraíva tem uma biblioteca comunitária que foi revitalizada em 2015 e é frequentada por crianças e jovens – ela é o único equipamento cultural público no território.


Entre os autores já confirmados estão Cristino Wapichana, Lucia Moraes Tucuju, Julie Dorrico, Auritha Tabajara, Aline Kayapó, Edson Kayapó e Sairi Pataxó.


O livro "Boitatá e outros casos de índios" está em promoção de pré-venda no site da Terra Redonda Editora, até a data de lançamento.



(Com informações de Maria Fernanda Rodrigues, na coluna Babel, de O Estado de S.Paulo)


25 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page