top of page

O caloroso lançamento duplo de "Suaves Serpentes" e "13 anos de Lula e Dilma"

Foi cheio de carinho e alegria o encontro de amigos que marcou o lançamento dos livros de Sergio Aill e Sergio Papi, editor e designer, respectivamente da Terra Redonda.


Na quarta-feira, 22/11, o Canto Madalena recebeu um numeroso grupo de amigos para o lançamento simultâneo dos livros "Suaves Serpentes", de Sergio Papi, escritar, artista gráfico e designar da Terra Redonda, e "13 anos de Lula e Dilma", de Sergio Alli, criador e editor da Terra Redonda.


Emoção, graça ou espanto? Difícil definir a pretensão de "Suaves Serpentes". O livro, uma edição de luxo e a cores, reúne 56 microcontos ilustrados um a um com iluminuras caprichadas e multicoloridas. Foram publicados no Facebook, onde o autor, Sergio Papi, tem regalado seus amigos. São crônicas ou pequenas histórias sobre os mais diversos fatos e personagens. Nelas, o prosaico se mistura a assuntos de grande erudição, escritos em linguagem poética e ao mesmo tempo, saborosamente popular. O autor não se furta de passear por conceitos filosóficos, teológicos ou científicos, buscando arrancar reações intensas. O livro reproduz graficamente as postagens, sempre acompanhadas de ilustrações de efeito hipnótico e vetorizadas pelo programa Adobe Illustrator. Textos e imagens, com certeza, levarão o leitor ao mundo mágico de Sergio Papi.


"13 anos de Lula e Dilma" faz um balanço dos governos dos ex-presidentes Luiz Inacio Lula da Silva e Dilma Rousseff, de 2003 a 2015, e conta a história da transformação do Brasil nesses 13 anos, por meio de uma abundância de informações, números e gráficos. “13 anos de Lula e Dilma” traz um balanço bastante minucioso do quanto o Brasil avançou no sentido de possibilitar um grau até então inédito de mobilidade social das camadas mais pobres da população. O texto apresenta, a cada capítulo, além da reconstituição das ações de governo, uma breve análise sobre o desmonte e os ataques à herança petista até o fim de 2017.


Sergio Alli e Sergio Papi lançaram seus livros juntos para simbolizar a relação de trabalho que mantêm na Terra Redonda, uma editora fundada na amizade. Ambos cultivam uma parceria de vida, iniciada ainda na juventude, durante o 2º grau no Colégio Equipe, onde se formaram em 1976. No ano seguinte, participaram juntos da fundação do jornal alternativo Em Tempo, de oposição à ditadura militar.


Em 1982, Papi e Alli fundaram a agência de comunicação Artes & Ofícios, com os parceiros Beto Borges e Relton Fracalossi, onde criaram o Jornal da Adusp, o Jornal ANDES e o projeto original do Jornal dos Sem Terra. Poucos tempo depois, os dois amigos ajudaram a conceber e fundar a Gráfica e Editora Letra, de propriedade dos irmãos Flávio e Marília Andrade, depois transformada na Gráfica Joruês, importante para a produção jornalística sindical e de esquerda nos anos 1980/90.


Daí para a frente foram incontáveis projetos. Entre eles o "Atlas", um livro de poesia visual e poesia concreta com 8 editores (entre eles Papi e Alli) que se tornou referência nas artes gráficas dos anos 1980.











3 visualizações0 comentário
bottom of page